APICCAPSAPICCAPSAPICCAPS
Facebook Portuguese Shoes APICCAPSYoutube Portuguese ShoesAPICCAPS

Consumo de calçado aumenta este ano, mas normalidade chega apenas em 2023

Consumo de calçado aumenta este ano, mas normalidade chega apenas em 2023

5 Apr, 2021

Consumo mundial de calçado inicia caminho de recuperação


Depois de uma queda superior a 20% no último ano, o consumo mundial de calçado iniciará este ano o caminho de recuperação. Uma recuperação mais lenta do que o desejado, já que só em 2023 o setor deverá regressa à normalidade, de acordo com o World Footwear.

De acordo com o “Business Conditings Survey”, efetuado em março a 141 profissionais do setor, provenientes de mais de 42 países, o consumo mundial de calçado deverá aumentar 2,8%. Insuficiente, ainda assim, para atenuar o forte impacto do setor no último ano. Por área geográfica, previsivelmente o consumo de calçado aumentará, este ano, 5,8% na América do Sul, 3,8% na América do Norte a apenas 2% em Africa e Europa. Já na Ásia, o crescimento do consumo estará na média global (2,8%).

A maioria dos entrevistados acredita que, nos próximos seis meses, o volume do calçado comercializado aumentará, facto que revela uma evolução otimista comparativamente às perspetivas anteriores. Acresce que, mais da metade dos especialistas esperam que os preços do calçado estabilizem e quase um terço antevê que possam para aumentar já este ano.

Procura insuficiente tanto no mercado doméstico (50% das respostas) como nos mercados internacionais (mencionado por 48% dos inquiridos) é, por esta altura, a grande preocupação do setor. Também o aumento do custo das matérias-primas (41%) é uma preocupação crescente. A outro nível, 44% dos inquiridos, antevê dificuldades financeiros nos próximos meses.

Por segmentos de produto, serão ainda os desportivos (77% dos especialistas antevê que possam crescer) que continuarão a suscitar mais procura. Já os eternos clássicos, deverão esperar por melhores dias, seja no segmento feminino (apenas 16% prevê que possa crescer) como masculino (59% aponta mesmo para recuo).

Do ponto de vista do negócio, serão os canais online que continuarão a liderar o processo de comercialização. Cerca de 80% dos especialistas mundiais acredita que as vendas online aumentarão nos próximos três anos. No plano inverso, as lojas próprias (45% acredita que vão reduzir relevância nos próximos três anos) e lojas multi-marcas (recuo de 19%) perderão peso-relativo.

“São dados que não dão algum alento” adianta Luís Onofre, mas são também “um indicador claro que a recuperação será mais lenta do que todos desejaríamos”. Para o Presidente da APICCAPS, “as conclusões deste estudo reforçam o acerto estratégico de várias opções do setor do calçado: a procura de novos mercados, a aposta em produtos sustentáveis e a valorização dos produtos portugueses, nomeadamente nos canais online”.   


Partilhar:

The latest ones