APICCAPSAPICCAPSAPICCAPS
Facebook Portuguese Shoes APICCAPSYoutube Portuguese ShoesAPICCAPS

Contagem decrescente para a MICAM

Contagem decrescente para a MICAM

22 May, 2020

É a maior feira de calçado do mundo e, de seis em seis meses, reúne em Milão os principais protagonistas da indústria de calçado. A organização da MICAM anunciou que a próxima edição irá decorrer nas datas previstas: de 20 a 23 de setembro. Cerca de 75% das empresas vê este evento como uma oportunidade para recomeçar.

Um estudo promovido pela organização da MICAM concluiu que 80% dos produtores de calçado sofreram diretamente com o impacto da emergência. Mas o setor está determinado a recomeçar. Os impactos da pandemia COVID-19 ainda são desconhecidos para a maioria dos setores, no entanto, a indústria “acredita que a feira de Milão é essencial para retomar a normalidade”. Pelo menos, é o sentimento entre as empresas e compradores de calçado inquiridos pela International Footwear Show, num estudo promovido pela MICAM, para entender o que o setor precisa neste momento crucial. "A MICAM é essencial para apoiar um setor essencial da economia italiana", diz a Assocalzaturifici e o presidente da MICAM, Siro Badon.

Mas não é só. “A maior feira de calçado do mundo promove a ligação entre fabricantes e compradores. Embora tenham sido desenvolvidas oportunidades alternativas para manter as relações comerciais nos últimos meses, o encontro na feira ainda representa a oportunidade mais importante de crescimento no mercado e uma maneira privilegiada de negociar novas encomendas”, diz o CEO da MICAM.  Tommaso Cancellara acredita que é necessário oferecer às empresas “alguma certeza no momento em que sofrem as repercussões econômicas da emergência. Sem esperança no horizonte, as empresas sentem que estão num túnel sem saída. Acredito que confirmar a realização da MICAM é a melhor resposta às atuais dúvidas do mercado. Num momento de grande incerteza para o nosso setor devido à emergência médica global, perguntamos às empresas e compradores de calçado o que precisam e estamos prontos para ajudá-los a começar de novo”.

Além disso, a feira está preocupada com o presença no universo digital. Por esse motivo “estamos a negociar com um dos principais players mundiais de serviços digitais, para oferecer a todos os expositores da MICAM um novo canal de vendas digitais B2B. Vamos revelar os detalhes nas próximas semanas”, diz Tommaso Cancellara.

O ESTADO DE MERCADO E AS REAÇÕES DAS EMPRESAS
As dificuldades da situação atual da indústria são claras nos dados recolhidos pelo inquérito da feira. Quase todos os entrevistados (acima de 80%) revelaram ter sofrido diretamente como resultado da emergência atual e mais de 90% deles viram a carteira de encomendas reduzida, paralisando a produção em mais 60% das empresas e impedindo a apresentação da nova coleção a potenciais compradores.

Cerca 48% das empresas inquiridas acreditam que as coisas começarão a melhorar em setembro, enquanto os outros 52% esperam recuperar as vendas ainda em 2020. Juntamente com as dificuldades, no entanto, também existem muitos fatores de mudança, envolvendo necessariamente o uso de ferramentas digitais no momento para aumentar as vendas e responder ao bloqueio global quase total.

Enquanto a maioria das empresas (mais de 60%) está orientada para enviar fotos das coleções por e-mail aos compradores, 39% já dispõem de ferramentas digitais (como sites na Internet), enquanto 31% usam redes sociais para alcançar clientes e 15% introduziram novas plataformas nos negócios ou usaram outras ferramentas digitais durante a crise. A MICAM está a trabalhar nessa direção, com o objetivo de oferecer aos expositores um novo canal de distribuição em setembro, graças à parceria com uma das plataformas mais importantes do mundo para serviços digitais.


The latest ones