APICCAPSAPICCAPSAPICCAPS
Facebook Portuguese Shoes APICCAPSYoutube Portuguese ShoesAPICCAPS

Norte poderá atingir os 7.000 casos diários

Norte poderá atingir os 7.000 casos diários

28 Oct, 2020

A região Norte poderá atingir 7.000 novos casos de infeção na próxima semana. O alerta é de Milton Severo, responsável Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP). De acordo com as previsões de vários especialistas, existem já vários concelhos num patamar semelhante aos três onde existem agora medidas especiais.

“Quando olhamos para o RT (índice de transmissibilidade) efetivo, continuamos mais ou menos como estávamos na semana passada, com um RT efetivo de 1,4 (a variar entre 1,2 e 1,6), o que quer dizer um crescimento a cada cinco dias de 40%, o que é bastante elevado, sendo que as regiões Norte e Centro são as que têm valores mais elevados” disse o investigador à Lusa.
De acordo com Milton Severo, ainda que os modelos matemáticos sejam “como as previsões meteorológicas, uma vez que dependem da variabilidade do que vai acontecer,” os mesmos apontam para cerca 8.000 casos diários de novas infeções em Portugal na primeira semana de novembro.

 Deste número, os especialistas acreditam que cerca de 7.000 serão a Norte. A mesma teoria é corroborada por Óscar Felgueiras. O matemático especializado em epidemiologia da Universidade do Porto, acredita que na região Norte existem “vários concelhos” que estão “num patamar semelhante” aos concelhos de Felgueiras, Paços de Ferreira e Lousada.

“Há vários concelhos que estão com incidências muito elevadas e seria perfeitamente natural que houvesse extensão de medidas tendo em conta a evolução da situação”. Destaque para os concelhos de Vizela, de Penafiel, de Paredes e do Porto.

Óscar Felgueiras prevê que, em média, o Norte registe na próxima semana 3.500 novos casos diários e não descarta a hipótese de “existirem dias com mais de 4.000” novas infeções pelo novo coronavírus.

“Gostaria muito que a previsão desta semana falhasse porque era sinal que, de facto, alguma coisa estaria a mudar, mas ainda não vejo isso refletido nos modelos”, afirmou o matemático.


Autarquia de Vila de Nova de Gaia pede estado de emergência
Eduardo Vitor Rodrigues defende que o Governo deve decretar o estado de emergência nacional, para que exista “enquadramento jurídico-legal" para outras medidas, nomeadamente o recolher obrigatório”.
O presidente da Área Metropolitana do Porto (AMP) e da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia acredita que a evolução do número de novas infeções é “penosa” e que, por isso, o Governo deve declarar estado de emergência nacional. Em causa está a capacidade para tomar medidas restritivas como o recolher obrigatório. “Admito que um recolher obrigatório, a partir das 23 horas ou meia-noite e durante a madrugada, seria importante para acabar com os ajuntamentos de jovens pós-jantar, um pouco por todos os concelhos, e que têm consequências que não são boas".


Matosinhos com novas regras
Matosinhos é um dos concelhos com maior aumento do número de casos. A autarquia local vai impor o fecho dos centros comerciais e já pediu ao Governo mais medidas de contenção.
A Câmara de Matosinhos solicitou que seja proibida a circulação entre os concelhos limítrofes e quer voltar a implementar o ensino à distância no 3.º ciclo, secundário e universitário.

Ovar volta a ativar plano de emergência municipal
A Câmara Municipal de Ovar voltou a reativar o Plano Municipal de Emergência da Proteção Civil.
“Decidimos ativar este plano para podermos estar muito mais operacionais, para podermos eventualmente, no futuro, tomar medidas preventivas sempre que tal se justifique”, disse à TVI24 o autarca local. “Em termos práticos, não vai ter consequência nenhuma“, afirmou o presidente da Câmara, pedindo que não se entre em “alarmismos”. “Estamos muito longe do que aconteceu em março e abril. Estamos muito longe, por exemplo, de implementar uma cerca sanitária.”


The latest ones