APICCAPSAPICCAPSAPICCAPS
Facebook Portuguese Shoes APICCAPSYoutube Portuguese ShoesAPICCAPS

Paula Gil quer vida nova para o Centro de Formação

Paula Gil quer vida nova para o Centro de Formação

2 Mar, 2021

“A formação profissional não pode ser olhada como uma coisa de segunda”


Há um ano assumia o cargo de Presidente do Centro de Formação Profissional da Indústria de Calçado (Academia de Design e Calçado), mas recentemente foi reconduzida na qualidade de Diretora Geral. Paula Gil, em entrevista ao Jornal Labor, garante que quer uma nova vida para o Centro de Formação Profissional, que completa agora 55 anos de atividade. “Houve necessidade de fazer alguma reformulação interna do próprio Centro. E quando digo interna é mesmo ao nível, enfim, da estrutura orgânica. E depois também a passagem da imagem para o exterior, que também se tentou melhorar a vários níveis, desde a identificação na fachada, que não existia”.
“Estes foram cinco meses muito cheios. Porque houve necessidade de fazer uma remodelação muito grande daquilo que era o funcionamento do CFPIC. Sobretudo, uma remodelação ao nível da imagem. Porque, daquilo que me pude aperceber, o Centro tinha pouca visibilidade junto do mercado”, diz Paula Gil.
Mas esta não foi uma mudança imediata, pelo contrário. “Este trabalho começou a ser construído já enquanto presidente do conselho de administração, porque me ia apercebendo em vários fóruns em que participava, em vários jantares, em vários momentos, onde se juntavam pessoas ligadas ao calçado, que algumas delas desconheciam a atividade que o Centro desenvolvia. Outras achavam que, enfim, era muito oneroso, que nós fazíamos formação para as empresas, mas a custos muito elevados. E, portanto, foi preciso desmontar um bocadinho toda esta falta de informação e ir chegando às empresas, através de visitas, e oferecendo os nossos serviços”.
Como tal, “foi colocada a identificação do Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado na fachada do edifício. Aliás, prefiro a designação de Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado [à de Academia de Design e Calçado]”.
Admite ter assumo o cargo com total sentido de responsabilidade, “num momento difícil que Portugal e a indústria do calçado atravessavam”.  No entanto, Paula Gil defende que a indústria do calçado é “muito resiliente. Temos empresários excecionais, de uma dedicação extrema, que não baixam os braços”.
A Diretora Geral do Centro de Formação acredita que a formação profissional “é, de facto, o veículo mais importante para a capacitação das pessoas. E acredito verdadeiramente no seu propósito como criadora do desenvolvimento de competências, seja de que natureza for, seja de que área for”.
Formar profissionais qualificados na indústria do calçado é um das prioridades de Paula Gil para o CFPIC. “É o que nos compete fazer como Centro de Formação Profissional: qualificar pessoas desempregadas que possam vir a colmatar essa lacuna”. Outra das prioridades é a atração de jovens talentos para a indústria: “outro dos nossos focos neste momento são os jovens. É preciso criar nos jovens uma motivação para aderir ao trabalho na indústria do calçado”.
“Temos muitos talentos que têm saído deste Centro – continua Paula Gil - alguns muito sonantes, como é o caso do Luís Onofre, que é talvez o nosso, como costumo dizer, principal embaixador. E não só. Temos mesmo, todos os anos, jovens e adultos muito dotados que veem os seus trabalhos premiados em vários concursos internacionais. Mas não podemos esquecer que a função principal do Centro é fazer formação profissional. Para isso, é que nós existimos. E a formação profissional não pode ser olhada como uma coisa de segunda”, diz em entrevista ao Jornal Labor.

Partilhar:

The latest ones