APICCAPSAPICCAPSAPICCAPS
Facebook Portuguese Shoes APICCAPSYoutube Portuguese ShoesAPICCAPS

Reino Unido excluiu Espanha da lista de países seguros

Reino Unido excluiu Espanha da lista de países seguros

27 Jul, 2020

O Governo do Reino Unido anunciou que excluiu Espanha da lista de países seguros, devido à pandemia de covid-19. Assim, os viajantes provenientes de todas as regiões espanholas ficam obrigados a cumprir quarentena. A medida aplica-se a todo o território espanhol, incluindo as ilhas Baleares e o arquipélago das Canárias.
Da lista de países seguros, onde estão países como França, Alemanha, Estónia ou Eslovénia, não consta Portugal nem Estados Unidos. Tal significa que os viajantes que chegam destes países terão que ficar em quarentena por 14 dias numa residência no Reino Unido, sob pena de multa de até mil libras (1.072 euros).
A exclusão da Espanha, destino de férias predileto dos britânicos, irá alterar os planos de verão de muitas pessoas, além de afetar os setores de turismo espanhol e britânico. O porta-voz do Partido Trabalhista - Nick Thomas-Symonds - reconheceu que a notícia “será muito preocupante para as pessoas que se encontram em Espanha e para aqueles que planeavam para lá ir”, de acordo com a Lusa.
Esta decisão do Governo britânico aconteceu depois de várias comunidades autónomas espanholas terem relatado novos surtos de COVID-19, bem como um aumento de contágios. A Catalunha, por exemplo, é uma das regiões mais afetadas pelos surtos e registou 1.493 novas infeções nas últimas horas.
Em Espanha, algumas regiões continuam com aumentos de infeção preocupatesn. Para lidar com a situação, nos próximos 15 dias, os estabelecimentos noturnos serão encerrados em cidades como Barcelona, bem como a sua área metropolitana, e noutras localidades nas províncias de Lleida e Girona.
Portugal e Reino Unido
Portugal foi um dos primeiros países a serem excluídos da lista “verde” do Reino Unido.
O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, considerou a exclusão de Portugal da lista de corredores de viagem “absurda” e “errada” e sugeriu um impacto nas relações bilaterais. "Tomamos nota desta decisão do Governo do Reino Unido com muito desapontamento. Seria apenas um absurdo se não tivesse consequências. De facto, é um absurdo que um país como o Reino Unido tenha sete vezes mais casos do que Portugal e 28 vezes mais óbitos relacionados com a covid-19 do que Portugal e imponha quarentena no regresso dos passageiros oriundos de Portugal. Seria apenas um absurdo se não tivesse consequências”, disse Santos Silva em declarações à Lusa, no início de julho.


The latest ones