APICCAPSAPICCAPSAPICCAPS
Facebook Portuguese Shoes APICCAPSYoutube Portuguese ShoesAPICCAPS

Um novo olhar à pandemia

Um novo olhar à pandemia

7 Apr, 2021

Como estão os países a enfrentar a pandemia?


Um pouco por todo o mundo os números de novos casos continuam a aumentar. Alguns países avançam com medidas (ainda) mais restritivas e a vacinação parece ser a única saída possível.
Conheça o panorama de alguns países.

Alemanha
A Alemanha registou 298 mortes e 9.677 novos casos positivos nas últimas 24 horas, anunciou o Instituto Robert Koch (RKI), que alertou que os últimos dados não são completamente fiáveis porque durante os feriados religiosos registaram-se menos testes.
Até segunda-feira passada, de acordo com os últimos balanços, foram administradas pelo menos uma dose da vacina a 12,7% da população e 5,5% receberam as duas doses do composto contra a COVID-19. Durante os quatro dias das férias da Páscoa acelerou-se a campanha de vacinação tendo-se começado a administrar a fórmula da AstraZeneca as pessoas com mais de 60 anos de idade.
O ministro da Saúde alemão, Jens Saph, espera que no início de maio cerca de 20% da população tenha recebido, pelo menos a primeira dose, da vacina.

França
Os números em França continuam a aumentar. Atualmente o país regista mais de 30 mil pessoas hospitalizadas, um aumento de 732 pessoas em comparação com a véspera. Destes, 5.626 pacientes estão em estado grave e internados em unidades de cuidados intensivos, um aumento de 193 pessoas face a segunda-feira.
Nas últimas 24 horas o pais registou 8.045 novos casos e 426 mortes.
Este aumento do número de pessoas hospitalizadas acontece na altura em que o país entra no terceiro período de confinamento generalizado em todo o território. Desde segunda-feira que as deslocações permitidas são apenas a 10 quilómetro do domicílio, exceto em casos de trajetos essenciais ou trabalho.
O país está a apostar na vacinação, com a abertura de um centro de vacinação no Stade de France, o maior estádio de futebol francês, em Paris. O objetivo do Governo é vacinar 10 mil pessoas semanalmente nesta infraestrutura. O primeiro-ministro, Jean Castex, espera que na próxima semana se possa atingir a meta de 10 milhões de franceses vacinados.

Itália
Itália registou mais 7.767 contágios e 421 óbitos nas últimas 24 horas. O país prepara-se hoje para a reabertura das escolas, depois de um mês encerradas e de um ensino realizado à distância.
A campanha de vacinação em Itália prossegue a todo o gás e já foram administradas 11.344.180 doses em todo o país, número que inclui as 3.509.838 pessoas que já receberam as duas tomas da vacina.
O país, composto por 20 regiões, permanece “pintado” a duas cores. Atualmente, nove regiões estão classificadas como zonas “vermelhas”, o nível mais alto de risco de contágio e com mais restrições, e as restantes estão referenciadas como zonas “laranja” com restrições intermédias.
Segundo avançam os jornais italianos, o mapa do país irá permanecer assim dividido durante todo o mês de abril, uma vez que a curva epidemiológica continua a registar níveis altos e a ocupação hospitalar permanece elevada. Mas, várias regiões do país estão a pedir uma diminuição das restrições a partir do dia 20 deste mês.

Brasil
No Brasil, a situação continua a piorar. Ontem o país ultrapassou a barreira das 4.000 mortes diárias (4.195), um novo recorde que elevou o total de óbitos para 336.947.
De acordo com o último boletim epidemiológico difundido pelo Ministério da Saúde, o Brasil registou ainda 86.979 novos casos de infeção pelo novo coronavírus.
Com os dados difundidos hoje pela tutela da Saúde, a taxa de incidência da doença no país, que atravessa agora o seu momento mais critico da pandemia com sucessivos recordes de casos e óbitos, ascendeu a 160 mortes e 6.234 casos por 100 mil habitantes.
São Paulo, foco da pandemia no país, bateu hoje um novo recorde de mortes por covid-19 ao registar 1.389 óbitos em 24 horas, elevando o total de vidas perdidas para 78.554, naquele que é o Estado mais rico e populoso do país.


Partilhar:

The latest ones